Tradição = transmissão PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Tiago Pereira   
Untitled document
Quer que se queira concordar ou não, discutir ou nem por isso, a tradição é transmissão, algo que passa de geração para geração ao longo dos tempos, canções, histórias, danças, etc... Depois essa memoria colectiva individualiza se as vezes numa pessoa só e transforma-se e por isso é mutável e migra... As danças passam de uns sitios para os outros, as cantigas também e adquirem atributos desses mesmos locais e por isso mesmo se canta a mesma musica em sitios diferentes de formas diferentes... Mas que se transmite, transmite, e que a informação passa, passa... Assim fica claro que a tradição definitivamente não é o reportório mas sim a passagem deste e também o seu aumento, com novas variações. O reportório é mais especifico Às musicas do mundo, ao que é essencialmente só isso... A tradição transmite se em todo o lado, desde as grandes cidades ao rural profundo, mas quando chegamos a este novo mundo, o mundo deste novo movimento das danças tradicionais, muito fomentado neste forum, verificamos que esta nova leva de pessoas que dançam e que gostam dos bailes, estão de facto muito mais preocupadas com o reportorio e com o seu conhecimento individual mais do que com a transmissão, senão reparem, segunda feira deparei me com uma situação muito fora do comum, um workshop à porta fechada, desde quando a tradição foi à porta fechada!?
Caminhamos de facto para uma situação em que o conhecimento individual embeleza o ser mais numa perspectiva de acasalamento para o baile, do que em alguem que carrega consigo conhecimentos que lhe interessam transmitir. Porta fechada na tradição oral é quanto a mim a antitese de tudo. O que me leva a concluir que se pretende de facto fazer com as dnças tradicionais, o mesmo que se fez com as danças de salão, torna las um clube de elite. A tradição transmite se... não se barra na entrada! O importante é transmitir, mas foi me dito que as pessoas que frequentavam o workshop, já que pagavam, tinham se no direito de ser incomodadas, o que tem uma certa lógica, num contexto usual de um serviço, nunca na tradição... além disso visto tratar se de um assunto tão especifico, como aprender os passos de uma determinada dança, que não é o mesmo que aprender a dança, tem o professor a obrigação de resolver esta questão, aplicando metodos de ensino que permitam a porta estar aberta e entrarem outras pessoas, sem que as que lá estavam, percam o ritmo ou nivel de ensino... Falamos de tradição não de matematica aplicada... ou aulas de código....
Partilhar
Comentarios (1)add comment
Xixo: ...
apoiado...
e já agora... essa transmissão dá-se de bom grado! Não se compra nem se cobra.. aprende-se e ensina-se através da partilha!
1

17 de Dezembro, 2008

Escreva seu Comentario
quote
bold
italicize
underline
strike
url
image
quote
quote
smile
wink
laugh
grin
angry
sad
shocked
cool
tongue
kiss
cry
smaller | bigger

security image
Escreva os caracteres mostrados


busy
LAST_UPDATED2
 
Untitled document

Agenda

Nada na agenda.... estranho.
Ver Agenda Detalhada
RocketTheme Joomla Templates